Perdas de aprendizagem na pandemia atingem 4 em cada 10 pessoas

A cada 10 pessoas, 4 consideram ter perdas irreparáveis do ponto de vista educacional durante a pandemia. As mulheres se dizem as mais afetadas, com quase 50% entre os ouvidos por pesquisa do Datafolha, encomendada pelo Instituto Unibanco.

Já pais e mães somam 48% do universo. Os dados do levantamento foram divulgados pelo UOL.

Foram entrevistadas 2.070 pessoas em todo o país, em 129 cidades, durante o período de 23 de novembro e 02 de dezembro do ano passado. Homens e jovens de 16 a 24 anos são mais otimistas em relação aos efeitos da pandemia na educação: de 61% a 71% acham que o quadro é reversível.

A pesquisa também questionou sobre a importância da educação durante a pandemia. Para 47% dos brasileiros, houve redução da importância durante o período. A visão é mais positiva nas classes A e B, onde 43% entendem que a importância cresceu.

A mesma opinião é de 39% dos mais jovens, entre 16 e 24 anos. Os mais pobres – 52% e a faixa etária de 24 e 25 anos – 40% – consideram que a educação perdeu importância durante a crise sanitária de covid-19.

Fonte: Agência Rádio 2

By Marcio Edison

Jornalista, comunicador, locutor da Rede de Rádios Apucarana/PR. Formado em Matemática (PUC/SP) e Comunicação Social (UNIP/SP) também é desenvolvedor web, palestrante de tecnologia e CEO da mexcorp.net (marcio@mexcorp.net)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.