Parte dos casos de reação à vacina contra o coronavírus tem relação com a ansiedade, indica estudo

Casos de reação à vacina contra a covid-19 também podem ocorrer por efeito psicológico. O motivo seria o medo da pessoa pelos efeitos colaterais do imunizante, de acordo com estudo publicado na revista científica Jama Network Open.

Os pesquisadores analisaram dados de 12 ensaios clínicos para covid e compararam as reações apresentadas entre mais de 45 mil participantes. Após a aplicação da primeira dose, das cerca de 22 mil e 500 pessoas que receberam placebos, 35,2% sentiram dor de cabeça e fadiga.

Sensação de dor no braço ou inchaço no local da injeção também foram relatados por 16,2%. Já no segundo grupo, que realmente recebeu a vacina, 46% apresentaram efeitos colaterais e dois em cada três relataram dor no braço.

Na aplicação da segunda dose, as reações foram sentidas por 32% das pessoas do grupo placebo e por 61% do grupo da vacina. A sensação no local da vacina caiu para 12% no primeiro grupo e aumentou para 73% no segundo.

Com base na quantidade de participantes que receberam placebo e relataram reações, os pesquisadores fizeram um cálculo para estimar os efeitos colaterais psicológicos em quem tomou a vacina. O estudo indicou que dois terços das sensações relatadas pelas pessoas vacinadas foi pelo chamado efeito nocebo, causado não pela substância, e sim pela ansiedade.

Fonte: Agência Rádio 2

By Marcio Edison

Jornalista, comunicador, locutor da Rede de Rádios Apucarana/PR. Formado em Matemática (PUC/SP) e Comunicação Social (UNIP/SP) também é desenvolvedor web, palestrante de tecnologia e CEO da mexcorp.net (marcio@mexcorp.net)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.