Crianças mais novas transmitem Covid mais facilmente do que adolescentes

Um novo estudo concluiu que as crianças mais novas, especialmente com três anos ou menos, transmitem mais facilmente o novo coronavírus à família ou pessoas com quem vivem do que adolescentes e jovens, com idades entre os 14 e os 17 anos.

O estudo foi publicado na revista científica JAMA – Journal of the American Medical Association e analisou dados do departamento de Saúde Pública de Ontário, no Canadá.

Os peritos investigaram assim surtos de Covid-19, nos quais uma criança tinha sido o primeiro caso positivo numa casa ou numa família.

O estudo teve como objetivo apurar e compreender o risco de transmissão por idades. No início da pandemia, alguns cientistas sugeriram que o risco de transmissão diminuía com a idade, visto que havia menos menores infectados com o novo vírus. Contudo, esta suposição, dizem agora os investigadores, podia facilmente ser contestada só pelo fato de as crianças, devido ao distanciamento social, fecho de escolas e proibição de convívios, terem sido menos expostas a ambientes de riscos em comparação com grande parte da população adulta.

“De certa forma, este estudo demonstra o oposto do que tem vindo a ser dito”, sublinhou Edith Bracho Sanchez, pediatra de cuidados primários e professor assistentes de pediatria na Columbia University”, em declarações prestadas à ABC News, nesta terça-feira (17).

Ainda assim, a investigação em causa também confirma que o risco de morte e de doença grave devido ao novo vírus é muito menor em crianças mais novas, em comparação com adolescentes e população adulta.

By Marcio Edison

Jornalista, comunicador, locutor da Rede de Rádios Apucarana/PR. Formado em Matemática (PUC/SP) e Comunicação Social (UNIP/SP) também é desenvolvedor web, palestrante de tecnologia e CEO da mexcorp.net (marcio@mexcorp.net)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *